livro-fisico-livro-digital

Fonte: Google Imagens

Eu gosto muito de ler, muito mesmo. Durante um bom tempo aproveitei o percurso entre casa e trabalho e casa e faculdade e li uma série de livros em um curto espaço de tempo mas, de repente, não lia mais. Não sei se foi o cansaço, a quantidade de atividades que eu fazia na época ou qualquer que fosse o motivo, mas uma das minhas desculpas era que os livros ocupavam muito espaço na bolsa, acabavam estragando ou amassando e então não dava pra carregar um livro comigo. Mentira, estava com preguiça mesmo. Então conheci a opção dos livros digitais e, a princípio, tive um pouco de preconceito com isso porque, embora eu tivesse parado de ler com tanta frequência, ainda era uma coisa que eu gostava e a sensação de pegar o livro na mão, sentir o cheiro de livro novo tão apreciado pelos amantes da leitura, ter coleções de marca páginas e tudo o mais eram coisas que eu não abria mão. Apesar de tudo isso, achei muito legal a ideia de ter todo conteúdo dos livros num dispositivo único, leve, compacto e que eu pudesse levar pra todo lugar, dando um fim na minha desculpa pra ter parado de ler.
Mas então, qual é melhor: livros físicos ou digitais digitais?
Discussão sobre o assunto é o que não falta! Uns são fãs de ter o livro na mão, outros da praticidade dos livros digitais, mas o que eu percebi com a minha experiência com os dois tipos foi o seguinte: ter os dois é a melhor forma de garantir que você sempre terá algo pra ler!
Eu sou o tipo de pessoa que lê o mesmo livro mais de uma vez e se você é como eu, ter o livro na prateleira e na palma da mão, é show! Afinal, o que a gente gosta é de ler, certo? Ter um não significa abolir o outro. Alguns livros não tem E-book, outros são queridinhos ou são sagas e eu faço questão de ter a coleção na prateleira, e pra os favoritos, eu gosto de ter as duas versões e de poder ter sempre à mão no formato digital pra quando eu quiser ler de novo. Na hora de viajar é que a ideia do e-book é maravilhosa pra mim. Já passei pela situação de estar no fim de um livro de uma saga e ter que levar a leitura atual e a próxima pra viagem, carregando um peso e um volume na bagagem que a gente sabe que faz diferença na hora de montar a mala da ida e de encaixar todas as compras da viagem na mala da volta. Se você pode, minha dica é: tenha os dois e aproveite os benefícios dos dois!
Eu tenho o Kindle instalado no Ipad e pra quem já usa esse aplicativo uma dica bem bacana é contratar o Kindle Unlimited, que nada mais é que um Netflix de livros. Atualmente, custa R$19,90 por mês, e você tem a sua disposição até 10 livros pra ler da sua escolha. Quando quiser “alugar” outro livro, devolve um deles e pega o outro. É muito legal pra quando a gente está descobrindo livros novos que ainda não sabe se vai gostar ou não da leitura por que é como se você pudesse fazer um teste drive nos livros sem comprar. Tem um acervo bem legal a disposição e se você é um amante da leitura como eu, super indico o Kindle Unlimited!
Gostaram das dicas? Como funciona pra vocês? Me conta nos comentários!
E se gostou da ideia do Kindle Unlimited, clique no link abaixo.

Kindle Unlimited

Beijos!

Sobre Mila Bueno

E aí pessoa linda que tá do outro lado da tela, tudo bem com você? Eu sou a Mila Bueno, uma Personal organizer que vive um estilo de vida minimalista com a família e compartilha com vocês conteúdo sobre organização, minimalismo e autoconhecimento! Seja bem vinda!

Sem Comentários

  1. Juliana em 8 de dezembro de 2016 às 00:55

    Oi Mila, também fiquei por meses nesse “medo” de me desfazer dos livros físicos, porém, para guarda los sem danificar ou não ocupar um espaço que não tenho rsrs, optei pelos e-books. Depois de pesquisar bastante, comprei um Lev. Estou amando!!

    • Mila Bueno em 14 de dezembro de 2016 às 14:58

      É muita praticidade ter quantos livros quisermos na palma da mão né? Beijos Ju!

  2. Roberto em 29 de janeiro de 2017 às 01:35

    desde que comprei um kindle paperwhite meus hábitos de leitura mudaram drásticamente. Leio muito mais desde então.

  3. Roberto em 29 de janeiro de 2017 às 01:40

    aproveito para deixar um artigo meu que vai de encontro a este: https://goo.gl/d3tvFv

  4. Crie rotinas | Mila Bueno em 8 de maio de 2017 às 07:25

    […] Ler […]

  5. Lu Amorim em 31 de maio de 2017 às 17:01

    Olha, não adianta, comprei um montão de livros digitais, só li 1. Já os físicos… compro e devoro de imediato. Gosto de sentir o cheiro, as páginas do livro e sou viciada em rabiscá-los. Eu e os digitais não somos afins! Rsrsrs… 。◕‿◕。

    • Mila Bueno em 31 de maio de 2017 às 17:09

      Hahaha gostei do seu comentário Lu! Acima de qualquer coisa, nosso gosto tem que prevalecer, né?
      Beijão!

  6. Como lidei com a crise: parte final – Mila Bueno em 27 de novembro de 2017 às 06:07

    […] deixei ele de lado mesmo, a rotina não me tira nada (e tem post sobre livros também, minha gente, clica aqui). Estando em casa o dia todo, o que eu mais tinha era tempo pra começar a ler de novo, e foi o que […]

  7. […] via Livros físicos ou livros digitais? — Mila Bueno […]

  8. postsfilosóficos.wordpress.com em 9 de janeiro de 2018 às 21:07

    Gostei do seu texto,também sou adepto ao livro físico e penso que quem o tem em mãos tem a oportunidade de adentrar nos textos e já o digital faz com que as pessoas façam uma leitura rápida sem refletir sobre o que estão lendo.

Deixe um Comentário