Oi, pessoal! Tudo beleza por aí?

Vamos começar com uma pergunta: você tem alguma dificuldade em criar hábitos novos?

Quando a gente fala em organização, a gente está falando também em criar novos hábitos. Se você tem dificuldades em usar a minha dica de limpar a casa apenas por 15 minutos por dia porque não consegue arrumar 15 minutos, o problema não é que faltam minutos no seu dia, a questão é mudar alguns comportamentos automáticos seus que te fazem se esparramar no sofá por 45 minutos ao invés de fazer isso por apenas 30 min e dedicar os outros 15 para a limpeza da casa, ou seja, é sobre mudar um hábito.

Adapte esse exemplo da rotina de limpeza  para todo o restante da casa e você vai perceber que a bagunça é resultado de maus hábitos. Não se sinta mal, a gente reproduz o que aprendeu e quem nos ensinou só estava reproduzindo o que aprendeu também.

A gente precisa quebrar o ciclo de arrumar a casa do jeito que a mamãe fazia se está dando muito trabalho. Poderia até funcionar para a casa dela, mas pode ser que para a nossa não funcione e a gente precise aprender a organizar de novo e mudar um hábito.

Pois bem, eu tenho uma resenha aqui no blog do livro O Poder do Hábito – clique aqui para ver – onde o autor levanta um ponto muito importante: nós não conseguimos eliminar maus hábitos da nossa vida, nós só conseguimos substituir esses hábitos pelos bons.

E aí é que vem o pulo do gato, a técnica super-hiper-master que pode te fazer finalmente conseguir parar de jogar a bendita da roupa no chão e começar a usar o cesto.

Tá preparado pra descobrir?

É tão simples que você pode colocar em prática hoje mesmo!

Mas, lembrando, comece com o planejamento, tá? Isso é muito importante.Primeiro, identifique qual hábito você quer substituir. Segundo, deixe bem claro para você mesmo porquê você está fazendo essa mudança. Só então, aplique a técnica a seguir. 

E a técnica brilhante indicada pelo autor de O Poder do Hábito que eu aplico na minha vida e que quero compartilhar com você é:

Faça associações.

Mas como, Mila?

Explico.

Vamos continuar usando o exemplo da rotina de limpeza. 

Você chega do trabalho.Coloca sua bolsa e chaves no lugar.Vai para o quarto e troca de roupa.Volta para a sala e se esparrama no sofá.

Parou!!

Vamos pegar a última atividade antes de se esparramar no sofá e usar ela como um lembrete para a rotina de limpeza?

Trocou de roupa?Vá para a sua rotina de limpeza do dia, pegue o seu celular e seus fones, ajuste o timer para 15 minutos, pegue o seu kit de limpeza para áreas secas ou molhadas e bora pra limpeza!

Troca a roupa, pega o celular e o kit de limpeza.

Troca a roupa, pega o celular e o kit de limpeza.

Troca a roupa, pega o celular e o kit de limpeza.

Em pouco tempo você vai começar a ir para a lavanderia com os fones no ouvido até quando não é dia de limpeza e rir de você mesma por estar fazendo isso tão no piloto automático!

Faça associações entre uma tarefa e outra.

Isso serve para qualquer hábito que você queria substituir. Pegue uma atividade que você já faz e diga para o seu cérebro que cada vez que você fizer a atividade A, você fará a atividade B na sequência.

Sacou?

Mas, Mila, eu chego do trabalho muito cansada, não quero limpar nada não!

Não tem problema, Julieta, esse foi só um exemplo pra você entender a lógica da coisa.

Então:

como substituir um hábito

É claro que o livro do Charles Duhigg vai muito além e esclarece muito mais essa forma simples que eu apresentei para você. Esse é um passo a passo prático. Então indico fortemente a leitura de O Poder do Hábito se você estiver com qualquer dificuldade para substituir hábitos.

Abraços e até semana que vem!

Sobre Mila Bueno

E aí pessoa linda que tá do outro lado da tela, tudo bem com você? Eu sou a Mila Bueno, uma Personal organizer que vive um estilo de vida minimalista com a família e compartilha com vocês conteúdo sobre organização, minimalismo e autoconhecimento! Seja bem vinda!

Deixe um Comentário